Património com Arte

“Património com Arte” dá nome ao concurso criativo lançado pela Misericórdia com o objetivo de acrescentar arte a alguns dos edifícios propriedade da instituição, localizados na cidade de Lisboa. Neste âmbito, os participantes foram desafiados a propor intervenção artística, nos edifícios ou na sua área circundante, através de várias formas artísticas.

Vhils

Alexandre Manuel Dias Farto (Vhils, como é conhecido na cultura graffiti) (Lisboa, 1987) é um pintor e grafiteiro português, conhecido pelos seus “Rostos” esculpidos em paredes.

Em 2011, desenvolveu uma técnica usando explosivos, grafite, restos de cartazes e até retratos feitos com metal enferrujado para criar retratos e frases. Existem trabalhos seus espalhados por vários locais do mundo como as cidades portuguesas de Lisboa, Porto e Aveiro, além de capitais como Londres, Moscovo, Bogotá, e cidades como Medellín, Cali (na Colômbia), Nova York, Los Angeles, Grottaglie (sul da Itália).”

Bordalo II

Nascido Artur Bordalo em 1987, em Lisboa, teve no avô uma figura primordial para se transformar também ele em artista plástico

Transforma lixo em arte, espalhando instalações com grandes animais pelas paredes das cidades. Há um novo artista português nas bocas e nas ruas do mundo.

«É na verdade um misto de crítica social com humor negro, é a materialização da inquietação que sinto com o que está a acontecer no mundo.» E o planeta, diz ele, está a tornar-se um lugar perigoso.

MRDheo

Mr.Dheo esteve sempre ligado à arte. Como autodidacta, o seu primeiro contacto com o graffiti surgiu aos quinze anos e rapidamente os seus desenhos se transformaram em inúmeros estudos de letras. Meses mais tarde fez o primeiro trabalho na rua e foi conhecendo outros artistas com os quais se identificava e que o motivavam a continuar. Actualmente Mr.Dheo colabora com conhecidas marcas e empresas internacionais apesar de eleger a rua como o local perfeito para criar. Versátil, dedica-se sobretudo a produções foto realistas que, conjugadas com componentes gráficas, lhe conferem um estilo próprio em constante crescimento e desenvolvimento.

AkaCorleone

Chama-se Pedro Campiche (akacorleone), tem 26 anos e trabalha como designer gráfico e ilustrador em Caldas da Rainha. Prefere fazer os trabalhos à mão a usar o computador. Por exemplo: recorreu apenas a massa de modelar e a figuras em miniatura para criar uma ilustração para a campanha recente de uma operadora de telecomunicações móveis portuguesa. “Num mundo baseado em computadores, é importante preservar um estilo e uma estética artesanal”, diz o ilustrador no blogue pessoal.

The Super Van

The Super Van, como assina Vanessa, dedica-se há uma década à ilustração, tendo trabalhado com marcas como a Louis Vuitton, Coach, Jaguar, Lacoste, Antiflop, YouTube, IKEA, MTV, Canon, Red Bull, entre outras. Projetos de arte de rua, como pinturas em grandes murais, também fazem parte do seu extenso portfólio