Como se está a sentir? O MENTAL ajuda-o a responder a esta questão

Medo, trauma, superação e direitos humanos foram os temas centrais do Festival MENTAL, que dedica uma programação cultural às questões da saúde mental, e que voltou a contar com o apoio da Santa Casa.

Termina hoje, 27 de maio, a sexta edição do MENTAL. Desde o dia 19 de maio que o cinema São Jorge, em Lisboa, acolheu uma programação artística e cultural variada, com o objetivo de discutir, partilhar experiências e ideias que pretendem, simultaneamente, combater o estigma, o preconceito e o isolamento, tantas vezes, associados à saúde mental.

A iniciativa arrancou com a novidade deste ano, as sessões Mental Jovem M-Cinema, com a exibição de algumas curtas-metragens, direcionadas ao público a partir dos 12 anos de idade, que abordaram esta temática de uma maneira divertida e leve.

A par do cinema para os mais jovens, o festival contou com mais filmes para outros públicos, com a apresentação de obras cinematográficas de várias partes do mundo. Destaque para “Alexandria”, dos portugueses, Luís Miguel Pereira e Thiago Cavalheiro, sobre uma escritora que batalha contra a doença de Alzheimer.

No segundo dia de festival, foi a vez do Grupo de Teatro Terapêutico da Unidade W+, da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, subir ao palco e apresentar a peça de teatro “Pé no Chão”.

A peça, que conta a história do retorno a uma realidade transformada, onde os afetos são bússolas e o espaço e tempo têm agora novos cheiros e cores, foi interpretada por vinte jovens que frequentam a Unidade W+, e que desafiaram os espetadores a embarcarem numa viagem de redescoberta.

W+ Teatro

Destaque ainda no alinhamento do MENTAL para as M-Talks, que este ano versaram sobre as temáticas do medo, direitos humanos, saúde mental, trauma e superação.

Para o encerramento da sexta edição do festival, a organização convidou os músicos JP Simões e Luiz Caracol, para o concerto “My Story My Song” no Clube Ferroviário, em Lisboa.

A iniciativa conta com a coprodução da Coordenação Nacional das políticas de Saúde Mental e teve, este ano, o alto patrocínio da Presidência da República.

O objetivo do festival, que teve a primeira edição em 2017, é trazer o tema da saúde mental para a discussão pública, através de uma série de eventos integrados em várias áreas culturais como cinema, música, dança, teatro, artes plásticas, literatura e conversas temáticas.

  • Festival Mental
  • MENTAL
  • W+