Casa do Impacto. Há dois anos a trabalhar por um mundo melhor

Um projeto inovador, apoiado na tecnologia, mas com uma missão social. Assim era anunciada a Casa do Impacto, em 2018. Dois anos depois, a missão tem vindo a ser cumprida, até na resposta aos desafios impostos pela Covid-19. E o futuro, como será?

Quando a 1 de outubro de 2018 a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa anunciou a criação da Casa do Impacto, Edmundo Martinho, provedor da instituição, afirmava que “esta Casa iria criar as condições necessárias ao desenvolvimento de soluções inovadoras, que constituam novas respostas sociais, adequadas aos desafios contemporâneos”. Desde então, o hub – do inglês, centro – sediado no Convento de São Pedro de Alcântara já apoiou 135 projetos e injetou na Economia de Impacto mais de 1,5 milhões de euros.

As conquistas alcançadas nos últimos dois anos ajudam a delinear um plano para os próximos tempos. Para a diretora da Casa do Impacto, Inês Sequeira, é fundamental que o futuro assente em três pontos essenciais: “continuar a formar empreendedores através do programa de aceleração ‘Rise for Impact’, alavancar projetos com recurso ao ‘Fundo +Plus’ e desafiar mentes empreendedoras através do ‘Rise For Impact’ ou do ‘Santa Casa Challenge’”.

Inês Sequeira quer uma Casa do Impacto mais plural e heterogénea, num hub onde existem 20 fundadoras mulheres e 13 nacionalidades representadas. “Queremos chegar a mais empreendedores, de diferentes países, géneros, etnias, classes sociais, backgrounds e idades para trazer mais diversidade e inclusão ao empreendedorismo, de forma a potenciar soluções de resposta abrangente a toda a sociedade”, revela a responsável, acrescentando que “estão a ser desenhados mecanismos que promovam a colaboração e a criar critérios de diversidade para as nossas iniciativas”.

Nos dois primeiros anos de atividade, muita coisa foi feita. Para o futuro, as palavras-chave são “mais” e “melhor”, de modo a continuar a desenvolver modelos de negócio, que possam ser uma mais-valia para responder aos maiores desafios sociais e ambientais da década, alinhados com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

HÁ DOIS ANOS A CRIAR IMPACTO

76 STARTUPS

28 startups sediadas no Convento São Pedro de Alcântara e 48, neste momento, a participar em programas de aceleração e investimento.

13

Programas de aceleração, capacitação, ignição e de investimento de impacto recebidos, desde 2018.

80

Workshops e bootcamps acolhidos nos últimos dois anos.

4500

Pessoas que as ações da Casa do Impacto permitiram aproximar.

RESPOSTA COVID-19

A plataforma acalma.online e o Santa Casa Challenge Extra Covid foram, entre outros, projetos desenvolvidos durante a pandemia de Covid-19.

FUTURO

“Continuar a promover Portugal como um hub para empreendedores inovadores e ser o centro do empreendedorismo de impacto português e internacional”.

 

Inês Sequeira, diretora da Casa do Impacto

“Estamos todos à tua espera”

A Casa do Impacto aproveitou a data de aniversário para lançar uma “nova casa online”. O website da incubadora é, agora, ainda mais focado na comunidade, com áreas dedicadas a residentes, mentores e oportunidades de emprego, eventos e informações relevantes do ecossistema de impacto.

“Estamos todos à tua espera” é o mote do novo vídeo promocional lançado pela Casa do Impacto, onde apela a empreendedores que apresentem ideias disruptivas capazes de desafiar a realidade atual. Paralelamente, o mesmo pretende reforçar, junto de empreendedores e da comunidade de impacto, a necessidade de compromisso e cumprimento diário da sua missão: a sustentabilidade.

“Esta é a era da inovação e do impacto. Procuramos empreendedores e ideias para mudar o mundo e criar verdadeiramente um movimento de impacto, onde tudo começa pela ideia e onde qualquer pessoa se pode juntar. Na Casa do Impacto, temos todas as ferramentas para apoiar e dinamizar este movimento”, explica Inês Sequeira.

  • Aniversário
  • Casa do Impacto
  • Hub
  • Inovação
  • Site
  • Tecnologia