Santa Casa reforça apoio às Bolsas Sociais EPIS por mais e melhor educação

Misericórdia de Lisboa fortalece aposta na educação com financiamento de bolsas de estudo, que têm como fim premiar boas práticas de inclusão social e de mérito académico.

A Misericórdia de Lisboa renovou a sua participação no Programa Bolsas Sociais EPIS (Empresários Pela Inclusão Social), alargando, em 2022, o seu apoio financeiro a mais dois estudantes do que na edição anterior. Este ano, a Santa Casa irá duplicar o montante disponibilizado, atribuindo quatro bolsas no valor global de 6.600 euros. Estas bolsas estão enquadradas na categoria Mérito Académico no final do 9º ano de escolaridade a nível regional (para escolas de concelhos específicos).

As candidaturas à 12ª edição das Bolsas Sociais EPIS estão abertas até 23 de setembro, sendo que todas as escolas, instituições e alunos a estudar em Portugal podem efetuar candidatura. Em sequência do contexto de guerra que se vive na Europa, o programa foi alargado a jovens estudantes de famílias refugiadas ou deslocadas, a estudar no nosso país. Com o apoio de 35 investidores sociais, a EPIS vai atribuir 163 bolsas, num investimento total de 337 mil euros. O programa está organizado em sete áreas com 15 categorias:

– Boas práticas organizativas de promoção da inclusão social de crianças e jovens;

– Boas práticas organizativas de promoção da sustentabilidade e cidadania ativa;

– Apoio à orientação, formação e inserção profissional de jovens com necessidades especiais;

– Bolsas sociais para o ensino secundário;

– Bolsas sociais para licenciatura (cursos CET e licenciatura);

– Bolsas sociais para mestrados de dois anos;

– Categorias especiais para o ensino secundário, licenciatura e mestrado.

Recorde-se que em 2021 a Santa Casa disponibilizou um apoio financeiro às Bolsas Sociais EPIS no valor global de 3.300 euros, destinados à atribuição de duas bolsas a alunos residentes ou estudantes no concelho de Lisboa, que tivessem terminado o 9.º ano de escolaridade com sucesso em 2020/2021. A educação e formação são áreas centrais de atuação da Misericórdia de Lisboa, que procura, através da educação desde a infância e da formação profissional ao longo da vida, contribuir para a promoção da qualidade de vida da população.

O protocolo entre a Santa Casa e a EPIS visa promover a inclusão social de jovens e garantir o direito a uma carreira escolar com sucesso. As partes estão envolvidas e comprometidas nos desafios de inclusão social para as crianças e jovens mais desfavorecidos, e cientes de que é particularmente mais vantajoso prevenir do que combater o insucesso escolar. Esse é o grande propósito das Bolsas Sociais EPIS: apoiar alunos carenciados durante o seu percurso no ensino secundário e universitário, premiando as boas práticas na educação.

 

  • Ação Social
  • alunos carenciados
  • Bolsas de Estudo
  • bolsas epis
  • Educação
  • Formação