logotipo da santa casa da misericórdia de lisboa

Prémios Nunes Correa Verdades de Faria

Gertrudes Verdades de Faria e Enrique Mantero Belard

Prémios Nunes Correa Verdades de Faria

Criados em 1987, cumprem a vontade expressa em testamento por Mantero Belard. São entregues, anualmente, a pessoas de qualquer nacionalidade que, em Portugal, tenham contribuído, pelo seu esforço, trabalho ou estudos, nos três âmbitos definidos pelo benemérito: cuidado e carinho dispensados aos idosos desprotegidos; progresso da medicina na sua aplicação às pessoas idosas; e progresso no tratamento das doenças do coração.

Gertrudes Verdades de Faria e Enrique Mantero Belard

Os Prémios “Nunes Correa Verdades de Faria” foram instituídos por um dos últimos grandes beneméritos portugueses, Enrique Mantero Belard, que deixou à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa uma parte significativa dos seus bens com a obrigação de, anualmente, atribuir três prémios destinados a galardoar os indivíduos que, em Portugal, mais tenham contribuído pelo seu esforço, trabalho ou estudos, para cada uma das seguintes áreas:

  • O cuidado e carinho dispensado aos idosos desprotegidos;
  • O progresso da medicina na sua aplicação às pessoas idosas;
  • O progresso do tratamento das doenças do coração.

O prazo para apresentação das candidaturas termina a 15 de Março de 2024, sendo o valor de cada prémio de € 12.500,00 (doze mil e quinhentos euros).

As candidaturas são apreciadas por um júri composto por personalidades de reconhecido mérito no âmbito da área social e da saúde, presidido pela Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O Regulamento dos Prémios poderá ser consultado aqui.

Outras informações necessárias à apresentação da candidatura deverão ser solicitadas à Secretaria Geral da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (secretaria-geral@scml.pt).

DOCUMENTOS

Regulamento do Prémio Nunes Correa Verdades de Faria
1,7 MB | PDF

ícone de download

Consentimento para tratamento de dados
2 MB | PDF

ícone de download

Consentimento para outras finalidades
780 KB | PDF

ícone de download

Termo de cedência de direitos de imagem e som
1 MB | PDF

ícone de download
Livro sobre o prémio Nunes Correa Verdades de Faria

VENCEDORES 2022

Diana Rita Costa Vilela Breda, presidente do conselho diretivo do Hospital Arcebispo João Crisóstomo, em Cantanhede, e responsável pela implementação do projeto “Hospital amigo dos + velhos”, foi galardoada na área A, “Cuidado e Carinho Dispensados aos Idosos Desprotegidos”. Na sua génese, o projeto (reconhecido com vários prémios nacionais e internacionais) pretende dar resposta ao desafio social do envelhecimento enquanto problemática transversal aos vários setores da sociedade, desenvolvendo várias ações que visam a promoção de um envelhecimento ativo, saudável e mais digno, através da implementação de um modelo de intervenção inovador, fundamentado na abordagem geriátrica multidimensional e disciplinar, centrado numa visão holística do idoso.

Na área B, “Progresso da Medicina na Sua Aplicação às Pessoas Idosas”, a premiada foi Ana Soraia Cardoso Rodrigues do Vale, enfermeira especialista em saúde mental e psiquiatria. O seu trabalho com idosos integra, além dos tradicionais cuidados de enfermagem, um conjunto de medidas que contemplam a estimulação cognitiva e o apoio psicoterapêutico prestado de múltiplas formas, o que permite uma avaliação mais rigorosa em áreas como a sintomatologia depressiva e o sentimento de solidão.

Francisco Garcia Pestana Araújo foi distinguido na área C, “Progresso no Tratamento das Doenças do Coração”. Licenciado em medicina e com um vasto percurso profissional na área da medicina interna, da prevenção e do risco vascular, tem dedicado a vida ao serviço público hospitalar, ao ensino, bem como à investigação e aos doentes.

Na área A “Cuidado e Carinho Dispensado aos Idosos Desprotegidos”, o júri distinguiu Joana Sofia Santos Moreira pela apresentação do projeto “Reformers”, que tem como missão aumentar os índices de envolvimento das pessoas nas suas comunidades. Está integrado no Movimento “Transformers”, que desenvolve projetos em 22 cidades portuguesas, em três áreas de intervenção: voluntariado, associativismo e consciencialização.

Diana Filipa Alves Vareta, doutorada em enfermagem, atualmente a exercer funções de enfermeira especialista na área médico-cirúrgica, foi reconhecida na área B, “Processo da Medicina na sua Aplicação às pessoas idosas” pelo projeto “Prática centrada na pessoa no quotidiano do cuidado à pessoa idosa com doença crónica hospitalizada”. Este trabalho académico decorre da sua experiência profissional em contexto de internamento hospitalar e é focado na perceção de que a enfermagem assume um lugar determinante na garantia da qualidade dos cuidados da população idosa, procurando contribuir para a melhoria da prestação de cuidados de saúde aos idosos que passam pela hospitalização.

Já na área C, “Progresso no Tratamento das Doenças do Coração”, o júri reconheceu o trabalho realizado pelos médicos que compõem o Projeto EnRicH – Susana Lopes, Fernando Ribeiro, Alberto Alves, José Mesquita Bastos e Jorge Polónia – no âmbito da candidatura subordinada ao tema “Papel do Exercício Físico no Tratamento da Hipertensão”. Um estudo que reforça a evidência científica do papel do exercício físico como uma ferramenta essencial e de baixo custo no tratamento de doentes com hipertensão resistente.

EDIÇÕES ANTERIORES

Galardoados

Leonel Francisco Franco, vice-presidente do Lar de São José – Fundação de Solidariedade Social, em Torres Vedras, foi premiado na área A, “Cuidado e Carinho Dispensados aos Idosos Desprotegidos”. Primeiro como voluntário e depois, em 1994, como membro dos órgãos sociais do lar, Leonel Francisco Franco dedicou toda a sua vida a causas sociais, em especial junto da população mais velha.

Na área B, “Progresso da Medicina na sua Aplicação às Pessoas Idosas”, a personalidade distinguida foi Ângela Sofia Lopes Simões, especialista em enfermagem médico-cirúrgica e em enfermagem à pessoa em situação paliativa. Desenvolveu, em 2017, a tese “A Promoção e Preservação da Dignidade no contexto de cuidados em Lares de Idosos”, posteriormente publicada em várias revistas científicas.

Chefe de serviço de cardiologia e professora auxiliar jubilada na Faculdade de Medicina, da Universidade do Porto, Maria Júlia Pires Maciel Barbosa recebeu o prémio na área C, “Progresso no Tratamento das Doenças do Coração”. Com uma notável carreira hospitalar e académica, esta distinção espelha o seu importante contributo para a melhoria do tratamento das doenças do coração.

Menções honrosas

Na área A, “”Cuidado e Carinho Dispensados aos Idosos Desprotegidos”, o júri distinguiu Rute Sónia Loureiro de Moura, fundadora da Associação Ecológica e Cultural Peña Mourisca. Licenciada em educação de infância e mestre em sociologia, Rute Moura tem desenvolvido um trabalho de referência junto da população sénior do concelho de Bragança, contribuindo para o envelhecimento saudável deste público.

Na área C, dedicada ao “Progresso no Tratamento das Doenças do Coração”, a menção honrosa foi atribuída a Rui André Quadros Bebiano da Providência e Costa, professor na University College of London, pela sua dedicação na investigação do tratamento da doença coronária, insuficiência cardíaca e fibrilação auricular. O júri decidiu também prestar homenagem a Sílvia Martins Ribeiro, licenciada em medicina com especialidade em cardiologia, pelo empenho demonstrado na área da arritmologia.

Galardoados

A Irmã Ângela Fernández López foi distinguida na área A, “Cuidado e Carinho Dispensados aos Idosos Desprotegidos”. Ligada ao Instituto das Franciscanas Missionárias de Maria, iniciou a sua missão, em 1974, no extinto bairro da Curraleira, em Lisboa, onde implementou um projeto, com as restantes entidades da freguesia, com os idosos mais carenciados do bairro, de maneira a sinalizar rapidamente os casos mais graves de carência económica e familiar. A distinção entregue traduz o reconhecimento público do mérito e da dedicação demonstrados ao longo da sua vida.

Na área B, “Progresso da Medicina na sua Aplicação às Pessoas Idosas”, o premiado foi Carlos Alberto Almeida Valério, Mesário da Santa Casa da Misericórdia de Braga, especialista em medicina geral e familiar. Participou na caracterização da sua comunidade, população do centro de saúde de Braga, em diversos programas de intervenção, com especial atenção às questões da saúde e do social envolvendo os mais necessitados, vulneráveis e de risco.

Vítor Manuel Machado Gil recebeu o prémio na área C, “Progresso no Tratamento das Doenças do Coração”. Eleito presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia para o biénio 2019-2021, é ainda membro da direção do Instituto do Coração desde 2003 e coordenador do Departamento Cardiovascular do Hospital Lusíadas desde 2008. Na linha da investigação foi investigador principal de vários ensaios clínicos multicêntricos e participou em centenas de palestras científicas nacionais e internacionais, tendo sido galardoado com oito prémios.

Menções honrosas

Na área A, “Cuidado e Carinho Dispensado aos Idosos Desprotegidos”, o júri distinguiu a Casa do Povo de Abrunheira pela qualidade do serviço que presta nas suas três estruturas residenciais para idosos, igualmente reconhecida pela equipa de gerontopsiquiatria dos hospitais da Universidade de Coimbra como a melhor instituição a trabalhar com a doença de Alzheimer e doenças equiparadas neste distrito. Também nesta área, o júri decidiu homenagear a Congregação das Irmãs Concepcionistas pelo serviço prestado aos mais desfavorecidos.

Por outro lado, na área B, “Processo da Medicina na sua Aplicação às pessoas idosas””, o júri reconheceu o trabalho realizado por Miguel Julião, doutorado em cuidados paliativos, que, desde 2006, tem-se dedicado a um percurso de investigação para que pessoas em sofrimento possam ver melhorada a sua condição geral de vida.

Galardoados

Maria de Lourdes Pereira Miguel, integrada na Direção do Centro Social Paroquial de S. Nicolau, recebeu o prémio na área A, “Cuidado e Carinho Dispensados aos Idosos Desprotegidos”, tendo sido distinguida pela implementação do projeto “Mais Proximidade, Melhor Vida”, combatendo a solidão e isolamento dos idosos.

Na área B, “Progresso da Medicina na sua Aplicação às Pessoas Idosas”, Lia Guerreiro Marques, médica com competência em geriatria pela Ordem dos Médicos, foi reconhecida pelo esforço para melhorar a qualidade de vida e autonomia dos idosos.

Pedro Marques da Silva, consultor hospitalar graduado pela Ordem dos Médicos, especialista de farmacologia clínica e farmacoepidemiologia e de hipertensão clínica com competência de geriatria, foi distinguido com o prémio no âmbito da área C, “”Progresso no Tratamento das Doenças do Coração”, pela sua luta com o objetivo de diminuir a carga da doença cardiovascular.

Menções honrosas

Na área A, “Cuidado e Carinho Dispensados aos Idosos Desprotegidos”, o júri distinguiu o trabalho de Domingos Marques Alves Rosa, presidente da Fundação AFID Diferença, e de Mafalda Mello e Castro pelo trabalho desenvolvido no Centro Social e Paroquial de São Francisco de Paula.

Já na área B, “Processo da Medicina na sua Aplicação às pessoas idosas”, o júri reconheceu o trabalho realizado por Inês Maria Sequeira Rodolfo pelo trabalho pioneiro que visa melhorar a relação entre paciente e o médico.

Na área C, “Progresso no Tratamento das Doenças do Coração”, o trabalho distinguido pelo júri foi o de Eugénia Carvalho, do Grupo de Diabetes, Obesidade e Complicações do Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra. Pedro Nuno Martins Pires Coelho, com a especialidade de cirurgia cardiotorácica pela Ordem dos Médicos e doutoramento pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, foi outro dos reconhecidos.

Galardoados

Maria Amélia Ferreira, provedora da Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canavezes, recebeu o prémio na área A, “Cuidado e Carinho Dispensados aos Idosos Desprotegidos”. Foi distinguida pela sua intensa atividade de responsabilidade social numa área geográfica carenciada.

Já na área B, “”Progresso da Medicina na sua Aplicação às Pessoas Idosas”, Mariana da Cruz Alves, médica interna do Hospital Pulido Valente, foi reconhecida pelo seu projeto de doutoramento sobre o risco cardiovascular da doença de Parkinson.

Rui Manuel dos Anjos, diretor do serviço de Cardiologia Pediátrica do Hospital de Santa Cruz, foi distinguido com o prémio no âmbito da área C, “Progresso no Tratamento das Doenças do Coração”, por introduzir em Portugal múltiplas técnicas de intervenção em Cardiologia Pediátrica, permitindo o tratamento não invasivo, por cateterismo, de várias cardiopatias congénitas.

Menções honrosas

Na área A, “Cuidado e Carinho Dispensados aos Idosos Desprotegidos”, o júri distinguiu o trabalho do Aldeias Humanitar, um projeto que pretende manter vivas as aldeias e vilas do interior de Portugal, de Monsenhor Domingos da Silva Araújo (escritor, poeta, jornalista, com atividade docente e pastoral) e de Maria de Lourdes Miguel (pelo projeto “Mais Proximidade, Melhor Vida).

Já na área C, “Progresso no Tratamento das Doenças do Coração”, o júri reconheceu o trabalho realizado por Daniel Gomes Caldeira, médico especialista em cardiologia e especialista em farmacologia clínica.

Contactos

Largo Trindade Coelho
1200-470 Lisboa

+351 213 235 000
secretaria-geral@scml.pt

Busto de Enrique Mantero Belard

Diversas especialidades médicas e cirúrgicas

Programas de saúde e cuidados de saúde ao domicílio

Unidades da rede nacional

Prestação de apoio psicológico e psicoterapêutico

Aluguer de frações habitacionais, não habitacionais e para jovens

Bens entregues à instituição direcionados para as boas causas

Programação e atividades Cultura Santa Casa

Incubação, mentoria e open calls

Anúncios de emprego da Santa Casa

Empregabilidade ao serviço das pessoas com deficiência

Jogos sociais do Estado e bolsas de educação

Ensino superior e formação profissional

Projetos de empreendedorismo e inovação social

Recuperação de património social e histórico das Misericórdias

Investimento na investigação nas áreas das biociências

Prémios nas áreas da ação social e saúde

Polo de inovação social na área da economia social

Voluntariado nas áreas da ação social, saúde e cultura

Ambiente, bem-estar interno e comunidade

Ofertas de emprego

Contactos gerais e moradas