“Estar na final da Taça de Portugal foi o melhor presente que a Santa Casa me podia dar”

Misericórdia de Lisboa e FPF voltam a permitir que a festa da Taça de Portugal Placard seja mais inclusiva. Do exterior do Estádio Nacional às bancadas, a festa fez-se com o apoio dos Jogos Santa Casa.

No relvado ultimam-se os preparativos para a grande final da Taça de Portugal Placard. Falta cerca de uma hora para a bola começar a rolar no Estádio Nacional, mas as bancadas já começam a ficar preenchidas com adeptos de FC Porto e CD Tondela. Esta final marca o regresso da prova rainha do futebol português à “casa mãe” depois de nas últimas duas edições ter sido realizada à porta fechada, no Estádio Cidade de Coimbra.

Nesta Taça de Portugal Placard, a Santa Casa e a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) querem, uma vez mais, que a festa do futebol seja para todos. A parceria entre as duas instituições, no âmbito da responsabilidade social, permitiu que ninguém ficasse de fora. Junto à linha lateral do relvado ficou instalada a bancada mais especial desta final: uma área destinada a pessoas com mobilidade reduzida, preenchida por utentes do Centro de Medicina de Reabilitação do Alcoitão (CMRA), Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral Calouste Gulbenkian e Obra Social do Pousal. Uma bancada completamente preparada para acolher pessoas com necessidades especiais e/ou com mobilidade reduzida, permitindo aos utentes da Misericórdia de Lisboa vivenciarem uma experiência única.

 

Para o animador sociocultural do CMRA, João Gomes, esta oportunidade proporcionada pela Santa Casa faz toda a diferença na vida destes utentes. A bancada para pessoas com mobilidade reduzida “permite derrubar as barreiras arquitetónicas com que os utentes se deparam todos os dias no nosso país”. É uma iniciativa que “por si só traz alguma normalidade à vida destas pessoas”.

“Eles estão muito felizes mesmo alguns não sendo adeptos do FC Porto ou do CD Tondela. Vê-se pelos sorrisos deles que estão a adorar este momento”, destaca João Gomes.

Elias está vestido a rigor. As cores azul e branco denunciam a sua preferência clubística. O utente do CMRA enumera o nome dos seus jogadores favoritos: Taremi, Otávio e Vitinha. Este adepto do FC Porto cumpre aqui o sonho de uma vida. Ver de perto um jogo do seu clube foi algo com que sempre sonhou, mas que que sempre pensou que seria uma tarefa difícil.

“É a primeira vez que venho a um jogo. É uma emoção muito forte. Este foi o melhor presente que a Santa Casa me podia dar, pois nunca pensei que conseguisse vir a um jogo do FC Porto. Estou muito agradecido, e nunca mais vou esquecer este momento”, refere.

Elias festeja golo do FC Porto

Da Fun Zone Placard aos prémios Jogo Santa Casa

A festa da Taça de Portugal começou na Fun Zone, com milhares de adeptos de FC Porto e CD Tondela a quererem aproveitar as diversões Placard instaladas no exterior do Estádio Nacional. Os Jogos Santa Casa são patrocinadores da prova rainha há dez anos e, desde 2017, naming sponsor da competição com o Placard, o que permite a este jogo social do Estado posicionar-se ao lado dos maiores eventos desportivos que são alvo da sua oferta. A estratégia da marca vai ao encontro do compromisso estabelecido pela Santa Casa, de apoiar todas as modalidades desportivas, de modo a contribuir para o desenvolvimento do desporto nacional.

No âmbito do patrocínio à Taça de Portugal, os Jogos Santa atribuíram dois importantes prémios: o “Troféu Homem do Jogo” e o “Troféu Fair Play”. Eduardo Quaresma foi distinguido pelo ‘Fair Play’, um prémio votado pelo comité nomeado que acompanhou o encontro da final da Taça de Portugal Placard.

Mehdi Taremi, do FC Porto, arrecadou este domingo o prémio “Homem do Jogo” da Taça de Portugal Placard, após votação feita pelos profissionais da comunicação social presentes na tribuna de imprensa do Estádio Nacional.

 

  • Ação Social
  • Centro de Paralisia Cerebral Calouste Gulbenkian
  • CMRA
  • Futebol
  • Jogos Santa Casa
  • Obra Social do Pousal
  • Placard
  • Porto
  • Taça de Portugal
  • Tondela